Home » , » Guia de Episódios - The Following - Segunda e Terceira Temporada

Guia de Episódios - The Following - Segunda e Terceira Temporada

The Following 2.02 - For Joe
Pois bem, ao contrário do que se pensava o líder Joe Carroll (James Purefoy) não morreu no último episódio da temporada anterior, isso mesmo depois de estar dentro de uma cabana em chamas. Nesses primeiros episódios da segunda temporada descobrimos que ele sobreviveu (não se dá muitos detalhes sobre isso) e fugiu para o sul dos Estados Unidos para viver anônimo ao lado de uma de suas admiradoras (uma mulher mais velha que se apaixonou por ela após trocar por longos anos cartas enquanto ele esteve preso, algo mais comum do que se pensa nos Estados Unidos). Levando uma vida pacata (e também medíocre), Carroll deixa a barba crescer e tenta se tornar um perfeito caipira sulista, tomando cerveja e assistindo TV o dia todo. Seu disfarce começa a ruir justamente quando um padre surge em sua casa na hora errada, no local errado. Enquanto senta na sala o rosto de Carroll surge na tela, em um daqueles programas que exploram a vida de psicopatas. O padre logo reconhece e Joe percebe. Fim de jogo para o sacerdote. Ao matar novamente, Joe acaba sentindo todo o prazer que desfrutava em sua vida passada, o que se torna logo a porta de entrada de volta para seu movimento de seguidores, formado por jovens psicopatas. E eles estão muito bem, obrigado. Mais dispersos do que na primeira temporada, mas ainda vivos e empolgados em matar recriando os livros e poemas de Edgar Allan Poe. Nesse novo grupo se destacam dois irmãos gêmeos, ambos psicopatas, que no primeiro episódio da primeira temporada já tinham cometido um massacre do metrô. Enquanto tudo acontece Ryan Hardy (Kevin Bacon) tenta despistar, dizendo que não quer mais se envolver com esses malucos, mas é tudo jogo de cena. Nos bastidores ele faz de tudo para colocar as mãos nos novos seguidores de Joe Carroll. Bom episódio, valorizado por interessantes  momentos como o "jantar familiar com cadáveres" que certamente vai cair no gosto dos fãs da série. "The Following" começou meio vacilante sobre qual rumo iria seguir, mas agora podemos dizer com certeza que o caminho já foi encontrado. Apesar de algumas forçadas de barra é uma das séries mais promissoras hoje da TV americana. / The Following - For Joe (EUA, 2014) Direção: Joshua Butler / Roteiro: Kevin Williamson, Vincent Angell / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry, James Purefoy.

The Following 2.04 - Family Affair
E segue a saga do psicopata intelectual Joe Carroll (James Purefoy). Como se viu nos primeiros episódios da segunda temporada ele está vivo e agora reorganizando seu grupo de admiradores insanos. Depois de ver a filha da mulher que o acolheu, matar a própria mãe, ele parte do sul em busca de um novo esconderijo. Acaba encontrando apoio numa antiga seguidora que escapa da morte por um triz. Depois segue rumo a uma nova direção, para encontrar pessoas novas que querem seguir seus passos. Esse novo grupo é na verdade uma família, um jovem senhora herdeira de uma grande fortuna, seus dois filhos adotivos gêmeos e psicopatas e mais um pequeno grupo de seguidores fanáticos. Da velha turma apenas Emma (Valorie Curry, com visual horroroso) está de volta! Enquanto Joe vai reunindo os cacos de seu grupo, Ryan Hardy (Kevin Bacon) tenta seguir passos próprios, longe das autoridades. A coisa que já era bem pessoal se torna pior ainda e ele deixou o conceito de mera justiça para trás, pois o que ele quer mesmo a partir de agora é a mais pura e simples vingança pessoal contra Joe. O sucesso de audiência da série "The Following" tem feito com que seus roteiristas procurem renovar tudo, mas deixando a fórmula da primeira temporada intacta. O resultado tem se mostrado muito bom, até agora, sem sinais de desgaste. Acredito que ainda haja bastante fôlego para The Following, cuja terceira temporada está programada para estrear nos Estados Unidos em janeiro de 2015. / The Following - Family Affair (EUA, 2014) Direção: Marcos Siega / Roteiro: Kevin Williamson, Brett Mahoney / Elenco: Kevin Bacon, James Purefoy, Shawn Ashmore, Valorie Curry.   
      
The Following 2.05 - Reflection
O episódio anterior terminou com Joe Carroll (James Purefoy) chegando em uma bela mansão para conhecer seu novo grupo de admiradores formado por Lily Gray (Connie Nielsen), seus dois filhos gêmeos adotivos e mais dois ou três admiradores de Carroll. Agora é hora de todos se conhecerem melhor. Inicialmente Joe precisa lidar com o temperamento explosivo de Emma Hill (Valorie Curry) que o condena por nunca ter lhe revelado que ainda estava vivo, escondido no Arkansas. Pedidos de desculpas aceitos, é hora de verificar o que ele pode esperar de Lily. Realmente ela é bem perturbada do ponto de vista psiquiátrico, porém com muito dinheiro logo oferece uma verdadeira câmara de torturas para que Joe posssa continuar matando com toda comodidade possível! Inicialmente Carroll se mostra ofendido por aquele "presente" porém logo seu lado psicopata se revela mais uma vez, onde matar se torna um prazer renovado! Na outra linha narrativa Ryan Hardy (Kevin Bacon) tenta descobrir por conta própria o paradeiro de Joe Carroll. Sua melhor aposta é seguir os passos de uma de suas seguidoras. Obviamente que o confronto será inevitável e bem violento para ambas as partes. Nesse episódio inclusive temos uma amostra de como Ryan está perdendo o controle pessoal em  sua busca por Carroll, chegando mesmo às raias da obsessão completa. Ele se fere em um tiroteio e acaba indo parar numa casa distante e isolada no campo. Ferido e sem condições de ter qualquer tipo de apoio acaba fazendo de refém a moradora, agindo mesmo como um fora da lei, algo impensado nos primeiros episódios da série. Kevin Williamson tem realizado um bom trabalho em "The Following" não deixando a série saturar ou estagnar, mesmo após a verdadeira "ressurreição" de Joe Carroll no começo da temporada. Assim o programa tem cada vez mais se tornado divertido e até mesmo viciante. O espectador sempre fica com vontade de saber onde isso tudo vai parar. / The Following 2.05 - Reflection (EUA, 2014) Direção: Nicole Kassell / Roteiro: Kevin Williamson, Lizzie Mickery / Elenco: Kevin Bacon, James Purefoy, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.06 - Fly Away
Cada vez mais perto de chegar até Joe Carroll (James Purefoy), Ryan Hardy (Kevin Bacon) finalmente vê chances concretas de colocar as mãos em seu inimigo visceral. Como se viu nos episódios anteriores Carroll está agora sob os cuidados de Lily Gray (Connie Nielsen) que não se contenta em apenas admirar o autor psicopata, mas também colocar todos os seus recursos à sua disposição. Para Lily o ideal seria ir embora do país, para viver em uma rica fazenda na Venezuela. A ideia inicialmente atrai Joe que promete pensar na proposta. Enquanto isso Hardy finalmente localiza o esconderijo de Carroll. Ao ter sob custódia o filho adotivo de Lily, Luke (Sam Underwood), um dos gêmeos, ele lança a proposta: entregue Carroll que ele soltará Luke! Lily entra imediatamente em desespero e resolve drogar Joe, algo que será decisivo para que ele finalmente abandone a ideia de seguir naquele ninho familiar de insanos. Nesse episódio há uma ótima sequência em cima da represa Dover. É justamente lá que ambos os lados marcam para a troca - mas será mesmo que ela acontecerá como manda o figurino? O destaque aqui vai para Luke e sua tremenda capacidade de sobrevivência. O sujeito é esfaqueado, baleado várias vezes e ainda consegue continuar de pé! Seria o filho perdido de Jason da franquia "Sexta-Feira 13"? Só o tempo dirá... / The Following 2.06 - Fly Away (EUA, 2014) Direção: Rob Seidenglanz / Roteiro: Kevin Williamson, Dewayne Darian / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.07 - Sacrifice
Joe Carroll (James Purefoy) acaba saindo de uma seita de fanáticos para outra, ou quase isso. Nesse episódio Joe dá adeus à família de psicopatas de Lily Gray (Connie Nielsen) e parte junto de Emma (Valorie Curry) para outra. Ele acaba escolhendo mal seu novo destino, um grupo de fanáticos religiosos que seguem uma estranha seita isolada em uma reserva florestal dos Estados Unidos. Como toda seita o ambiente é carregado de loucuras, falsos profetas e rituais satânicos. Joe pensa que irá se dar bem no meio desses malucos, mas acaba descobrindo da pior forma possível que sim, existem pessoas mais perturbadas do que ele no mundo (por mais incrível que isso possa parecer!). Enquanto tentam sair daquela encruzilhada mortal Ryan Hardy (Kevin Bacon) dá prosseguimento para sua obsessão de colocar as mãos definitivamente em Carroll (entenda-se, enfiar um tiro em seu crânio!). Um episódio muito bom, valorizado pelo esquisito ritual em que Emma acaba sendo alvo - me lembrou até mesmo do filme "Indiana Jones e o Templo da Perdição" / The Following 2.07 - Sacrifice (EUA, 2014) Direção: Adam Davidson / Roteiro:  Kevin Williamson, Scott Reynolds / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.08 - The Messenger
Joe Carroll (James Purefoy) decide ficar no meio daquela seita fanática mesmo após Emma (Valorie Curry) quase ter sido morta em um ritual maluco daquelas pessoas. O líder dos fanáticos, Micah (Jake Weber), quer que Joe lhe ajuda na eliminação de certas pessoas que ficam bem no meio do seu caminho de expansão da nova religião. Ele está preocupado pois os Estados Unidos com mais de cinco mil seitas espalhadas pelo país, se torna um território muito competitivo para se vencer. Reunindo rituais pagãos com lendas malucas sobre ufologia (Micah acredita que todos os membros de sua seita irão para um planeta próximo de Netuno após suas mortes), ele precisa de alguém que faça o serviço sujo. Para ele esse homem é justamente Carroll. Enquanto isso Ryan Hardy (Kevin Bacon) recebe um novo convite para se unir novamente ao FBI. Ele que vinha atuando como um lobo solitário, indo atrás de Carroll sozinho, resolve retornar ao seio do Bureau de investigação, já que assim também terá acesso a informações privilegiadas sobre o real paradeiro de Joe e seus seguidores loucos. / The Following 2.08 - The Messenger (EUA, 2014) Direção: Marcos Siega / Roteiro: Kevin Williamson, Alexi Hawley / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.09 - Unmasked
Desde que Joe foi para essa seita de fanáticos a série vinha de certa forma mostrando sinais de cansaço. Eu atribuo isso a um fato simples: a tal seita foi apresentada de forma muito caricatural, sem muita profundidade e conteúdo. Muito provavelmente por essa razão os roteiristas resolveram se livrar do líder do grupo, o chatinho Micah. O que sobrou dessa decisão só saberemos nos próximos episódios, mas de antemão já é um alívio saber que a série irá deixar esse núcleo narrativo de lado. Fora isso a gracinha psicopata Emmy (Valorie Curry) e mais dois cúmplices resolvem participar de mais um banho de sangue, dessa vez numa livraria, o que rende uma boa cena, embora nada demais. No geral "The Following" tem que sair dessa fórmula de gato e rato entre Ryan e Joe para procurar por novas soluções, novos ciclos dramáticos, caso contrário vai cair de vez numa velha armadilha que ronda vários seriados, principalmente quando eles dão giros e mais giros em torno do próprio rabo, sem sair do lugar, chegando em lugar nenhum. O curioso é que foi justamente isso que aconteceu com outra série desse mesmo autor, "The Vampire Diaries". Será mesmo uma sina que acompanha todos os seriados criados por Kevin Williamson? Só nos resta aguardar para ver no que isso tudo vai dar. / The Following 2.09 - Unmasked (EUA, 2014) Direção: Nicole Kassell / Roteiro: Kevin Williamson, Vincent Angell/ Elenco:  Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.11 - Freedom
Essa semana a equipe e o elenco de "The Following" foram surpreendidos pela notícia que a série havia sido cancelada pela Fox. A audiência, que começou muito boa desde a estreia do programa, foi caindo, caindo, até o momento em que não havia mais como continuar. Eu já vinha percebendo que os roteiros não conseguiam mais inovar, virando pura enrolação. Segundo pesquisas internas realizadas pelo estúdio duas coisas também andavam incomodando o público: a violência extrema (com cenas gratuitas como o esfaqueamento de várias pessoas inocentes em um restaurante, por exemplo) e a incômoda sensação de que os roteiristas andavam glamourizando o personagem psicopata Joe Carroll (James Purefoy). Na segunda temporada, como todos sabemos, Joe virou uma espécie de líder religioso carismático, liderando uma seita de jovens fanáticos, que aceitam fazer tudo para engrandecer sua estranha religião. Nesse episódio em particular ele começa a exigir sacrifícios de sangue dos membros, fazendo com que uma garota mate outra no altar, com seu punhal, durante um ritual macabro. Depois os membros de sua seita vão até uma lanchonete e promovem um banho de sangue, cortando as gargantas dos pobres frequentadores do lugar. Se você estiver em busca de respostas para o fim da série certamente encontrará aqui. A violência, que antes era mais estilizada e intelectualmente justificável, parece que perdeu o rumo em "The Following", se tornando puro chamariz de audiência. Quando isso aconteceu realmente a série morreu. / The Following 2.11 - Freedom (EUA, 2014) Direção: Liz Friedlander / Roteiro: Kevin Williamson, Dewayne Darian Jones / Elenco: Kevin Bacon, James Purefoy, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.12 - Betrayal
Joe Carroll (James Purefoy) começa a ser questionado dentro da seita que dominou após ter assassinado seu antigo líder. A questão é que Joe pessoalmente abomina religiões em geral e as usa apenas para controlar aquelas pessoas, determinando que elas façam o que ele lhes pede, por mais absurdas que sejam as ordens. Como bem se sabe seitas em geral são baseadas em lavagem cerebral e Joe sabe muito bem disso. Pedindo por sacrifícios de sangue ele envia seus seguidores para diversas partes da cidade, onde matam pessoas inocentes. Esse tipo de ato de barbárie acaba chamando a atenção de um pastor que resolve transformar Joe em seu novo alvo de ódio e fúria. Atacando seus métodos na TV, Joe resolve lhe aplicar um castigo, mandando os membros de sua seita irem atrás do filho do líder religioso numa fraternidade universitária, na faculdade onde estuda. A partir daí a insanidade sanguinária se instala. O roteiro desse episódio se inspirou livremente nos crimes cometidos pelo infame psicopata Ted Bundy que também matou um grupo de jovens dentro de uma fraternidade universitária durante a década de 1970. Outro ponto digno de nota surge quando Joe diz de forma sincera tudo o que acredita em relação aos pastores televisivos americanos e suas picaretagens para arrancar dinheiro de seus fiéis. A semelhança com o que anda ocorrendo no Brasil não é mera coincidência! / The Following 2.12 - Betrayal (EUA, 2013) Direção: Marcos Siega / Roteiro: Kevin Williamson, Lizzie Mickery / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Valorie Curry .

The Following 2.13 - The Reaping
No episódio anterior Joe Carroll (James Purefoy) conseguiu finalmente colocar as mãos no filho de um pastor televisivo que estava lhe criticando em seu programa matinal. Ele acusava Carroll de liderar uma seita satânica. Em represália Carroll, que na verdade não acredita nem em Deus e nem muito menos no diabo, resolve levar o pobre rapaz para o altar com o claro objetivo de oferecer seu sangue em sacríficio, até porque desde que assumiu o controle de sua seita ele segue o lema sempre repetido de que "Sem Sangue não há Redenção". Para sorte do jovem, o agente Ryan Hardy (Kevin Bacon) consegue se infiltrar no bando de Joe, parando o sangrento ritual, dando tiros para o alto. Localizado e preso, é então enviado para Joe, o que acaba proporcionando o melhor momento do episódio pois sempre que eles se encontram os roteiristas capricham nos diálogos. Afinal de contas dessa dualidade nasceu praticamente toda a série. Joe então começa seu longo monólogo, explicando para Ryan que ambos precisam um do outro para existir. Sem Ryan a vida de Joe ficaria totalmente sem sentido e vice versa. Ambos se alimentam de suas rivalidades. Para quem acompanha a série outro momento marcante acontece aqui, já no final, praticamente na última cena, quando a personagem psicopata Lily Gray (Connie Nielsen) finalmente parece encontrar seu destino de frente, embora pessoalmente não acredite muito numa conclusão definitiva, afinal de contas "The Following" não costuma fechar portas narrativas dessa forma, de maneira muito conclusiva. / The Following 2.13 - The Reaping (EUA, 2014) Direção: Joshua Butler / Roteiro: Kevin Williamson, Megan Martin / Elenco:  Kevin Bacon, James Purefoy, Connie Nielsen, Shawn Ashmore, Valorie Curry.

The Following 2.15 - Forgive
The Following está chegando ao clímax de sua trama, embora a série tenha mais uma temporada confirmada pela frente. Esse é o episódio final da segunda temporada. O anterior acabou com Joe Carroll (James Purefoy) fazendo um grupo de pessoas reféns em uma igreja católica. Em pouco tempo Ryan (Bacon) chega para encurralar Joe, mas tudo acaba saindo dos planos originais. Quando a tropa de elite invade o lugar ambos fogem, Ryan e Joe, em um estranho momento de colaboração entre eles. Qual é a razão? Bom, os gêmeos psicopatas estão com Claire (Natalie Zea) e a ameaçam de morte caso Ryan e Joe não se dirijam até eles. A partir daí, do momento em que eles chegam na velha mansão isolada no meio do bosque, tudo se torna um caos. Um verdadeiro banho de sangue. O mais interessante nesse episódio é que a relação entre Joe e Ryan dá uma reviravolta, de repente ambos chegam na conclusão de que precisam mesmo um do outro. Joe acaba salvando a vida de Ryan e esse por sua vez desiste de meter uma bala em Joe quando tem a chance! Quem diria que eles chegariam em momentos como esse? Bom episódio, que tenta fechar a temporada, mas que obviamente deixa pontas soltas para a terceira temporada. A dúvida que fica é se haverá ainda história para contar depois de tantas mortes. / The Following 2.15 - Forgive (EUA, 2014) Direção: Marcos Siega / Roteiro: Kevin Williamson / Elenco: Kevin Bacon, James Purefoy, Natalie Zea, Shawn Ashmore, Sam Underwood.

Terceira Temporada:

The Following 3.01 - New Blood
Tudo parece caminhar muito bem para Ryan Hardy (Kevin Bacon). O serial killer Joe Carroll (James Purefoy) está no corredor da morte. Ele está de volta definitivamente ao FBI e para completar a felicidade está novamente apaixonado. Sim, há uma sensação de que tudo está correndo bem e que o futuro promete. Porém nem tudo são flores. Durante o casamento de uma amiga, Ryan é violentamente confrontado por um estranho que se diz pai de uma jovem seguidora de Carroll, que foi morta em um tiroteio com o FBI. Para mostrar sua ira ele joga vinho tinto (simbolizando o sangue derramado de sua filha) no roste de Hardy, bem na frente de todos os demais  convidados. O agente obviamente fica abalado e no dia seguinte vai nos arquivos do Bureau para saber mais sobre a jovem morta (ele se sente culpado internamente por sequer saber o nome das vítimas da caçada insana que promoveu contra Joe Carroll e seus seguidores fanáticos em um passado recente). Para surpresa de Ryan ele descobre que o homem não disse a verdade. Durante uma visita à casa da garota para se solidarizar com os parentes e pedir desculpas, ele descobre que o sujeito que lhe jogou vinho no rosto não era quem afirmava, que ele não era o pai da garota morta. Assim ficam abertas várias possibilidades. Seria um novo grupo de loucos psicopatas tentando vingar a morte de seu amado líder agora condenado à morte ou pelo contrário seria o surgimento de um novo serial killer? Quando um casal é morto em um hotel as coisas começam a ficar mais claras para Ryan. Os cadáveres são colocados em posições que simulam seus antigos casos no FBI. Para piorar ainda mais o quadro, um velho desafeto de Ryan parece estar por trás de tudo, sim o gêmeo sobrevivente Mark (Sam Underwood) que agora começa a ter alucinações e surtos psicóticos, conversando com seu irmão morto (como vimos na temporada anterior). Ele não apenas tem longas conversações com o finado, como também acaba adquirindo sua personalidade. Um prato cheio para psicanalistas de plantão. Bom episódio, porém pouco original. Não sei para onde essa temporada seguirá, porém fica claro já aqui uma certa saturação. De qualquer maneira vou seguir em frente até o fim da série para saber onde tudo isso vai parar. / The Following 3.01 - New Blood (EUA, 2015) Direção: Marcos Siega / Roteiro: Kevin Williamson, Alexi Hawley / Elenco:  Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Sam Underwood.

The Following 3.02 - Boxed In 
"The Following" foi finalmente cancelada nos EUA depois de vários meses de boatos. A audiência já não era tão boa e os roteiros se tornaram medíocres com o passar do tempo. O que havia para contar já foi contado nas duas primeiras temporadas. É o que eu gosto de dizer, algumas histórias só possuem potencial para uma ou no máximo duas temporadas. Ir além disso é simplesmente esperar pelo cancelamento certo. Nesse episódio percebemos bem isso. Os roteiristas apelaram para um crime que mais parece ter saído de algum filme de terror gore ao estilo torture porn. Um agente do FBI é sequestrado e após sofrer inúmeras torturas tem seu corpo trucidado ao ser colocado em uma pequena caixa de metal. Algo realmente terrível. Achei um tanto desnecessário e gratuito. Kevin Williamson parece mesmo ter perdido a inspiração ou então está esgotado ao ter que dar conta de tantas séries ao mesmo tempo. "The Following" já vinha sendo criticada por alguns excessos em termos de violência e aqui mais uma vez exageraram na dose. O elenco também parece desgastado. Kevin Bacon, por exemplo, surge cada vez mais envelhecido, apático, sem ânimo. Nem na cena em que ele desaba ao saber que seu colega de FBI foi morto de forma tão bárbara empolga. Ele se limita a dar alguns chorinhos falsos e nada convincentes debaixo do chuveiro. Assim não teria mesmo como ter salvação. / The Following 3.02 - Boxed In (EUA, 2015) Direção: Rob Seidenglanz / Roteiro: Kevin Williamson, Barry O'Brien / Elenco: Kevin Bacon, Shawn Ashmore, Sam Underwood.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Homens Perigosos

Título no Brasil: Homens Perigosos Título Original: Hoodlum Ano de Produção: 1997 País: Estados Unidos Estúdio: United Artists Direçã...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates