Máquina Mortífera

Esse foi um filme de ação que marcou bastante a década de 80, não apenas comercialmente, mas também em termos de roteiro e estilo cinematográfico. Interessante é que de certa forma o filme não envelheceu tanto quanto eu esperava. O fato é que a fórmula foi tão imitada (e continua a ser imitada até hoje) que até pensamos se tratar de um filme atual. Eu coloco "Máquina Mortífera" e "Duro de Matar" como os filmes responsáveis pela mudança de estrutura dos policiais de ação. Basta assistir a um filme policial das décadas de 60 ou 70 para notar a diferença. Nos anos 70 filmes como "Serpico" ou "Um Dia de Cão" tinham toda uma preocupação em desvendar aspectos sociais, econômicos e políticos envolvendo temas de segurança pública. A ação, quando existia, era mera decorrência dos conflitos internos expostos. Já nos anos 80 a coisa muda de figura, os filmes policiais são filmes de ação em si, sem qualquer preocupação ou profundidade social envolvida. Era puro entretenimento, filmes que se assumiam como diversão e que eram lançados para fazer milhões nas bilheterias. A questão puramente artística era deixada de lado em prol do cinema como diversão e indústria. Além disso era justamente o que Mel Gibson procurava. Ele queria se firmar de vez no cinema americano, não ficando preso apenas ao seu mais famoso personagem até então, Mad Max.

"Máquina Mortífera" veio justamente para tornar Gibson um astro - e conseguiu. O roteiro hoje em dia soa banal. A dupla central traz personagens opostos. O primeiro é o policial veterano Roger Murtaugh (Danny Glover). Ele só pensa em se aposentar já que tem um lar, uma boa família e vive em paz, com a chamada estabilidade emocional. O outro é o enlouquecido Martin Riggs (Mel Gibson). Ele vive no fio da navalha, tem uma personalidade explosiva e internamente se sente destruído emocionalmente. Tudo porque viu o amor de sua vida ser assassinada injustamente. A partir da morte de sua esposa Riggs adota o estilo de quem não tem nada a perder na vida, um lunático e um suicida em potencial. O filme é baseado justamente nessa oposição entre eles, onde as diferenças não atrapalham sua amizade pois o que importa aqui são as boas cenas de ação, que justificam a existência do filme como um todo. Os vilões são caricatos e a trama fácil de digerir. Isso é óbvio já que esse é o tipo de produto feito para as massas, para gerar grandes bilheterias. Depois de filmes assim o gênero policial foi ficando cada vez mais raso e vazio (as próprias continuações de "Máquina Mortífera" demonstram bem isso). De qualquer forma não há como negar que foi um ótimo negócio para a indústria que ganhou milhões e também para os cinéfilos que só queriam assistir a um bom filme policial como pura diversão.

Máquina Mortífera (Lethal Weapon, EUA, 1987) Direção: Richard Donner / Roteiro: Shane Black / Elenco: Mel Gibson, Danny Glover, Gary Busey, Mitch Ryan e Tom Atkins / Sinopse: Dois policiais, Martin Riggs (Mel Gibson) e Roger Murtaugh (Danny Glover), tentam desmantelar uma perigosa quadrilha de tráfico de drogas que atua em sua cidade. São criminosos perigosos, envolvidos com o crime organizado internacional. Colocá-los atrás das grades não será fácil. Filme indicado ao Oscar na categoria de Melhor Som (Les Fresholtz e Rick Alexander). Vencedor do BMI Film & TV Awards na categoria de Melhor Trilha Sonora (Eric Clapton e Michael Kamen).

Pablo Aluísio e Júlio Abreu. 

1 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Posters: xXx: Reativado (2017)

Posters: xXx: Reativado (2017) - Divulgado a primeira leva de posters promocionais do novo filme do ator Vin Diesel. Na verdade se trata ...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates