Home » » O Exterminador do Futuro: Gênesis

O Exterminador do Futuro: Gênesis

Esse novo filme é tão decepcionante, tão decepcionante! Não que a marca Terminator tenha gerado algo que preste nos últimos anos, mesmo sob o ponto de vista dos filmes ruins anteriores esse se supera no quesito porcaria. Na verdade vamos colocar as cartas na mesa. Só existe um filme realmente bom, o primeiro. Era uma produção sem muitos recursos, porém souberam criar um enredo bem bolado e ágil, que caiu como uma luva para o inexpressivo ator austríaco Arnold Schwarzenegger, um fisiculturista que tentava a sorte como ator em Hollywood lá no distante ano de 1984. Com o sucesso houve uma (praticamente) refilmagem, dessa vez com muito dinheiro e recursos, o que resultou em uma ótima produção, com trilha sonora assinada pelo Guns N' Roses (quando eles eram realmente bons e não hoje, quando mais se parecem com um grupo de velhinhos cansados). Depois disso nada mais deu muito certo. A verdade é que a trama básica de Terminator é simples e fácil de entender e por essa razão funcionou que foi uma beleza nos anos 80 e 90. Sem ideias novas e sem renovação, aliado ainda ao desejo de levantar a carreira do Scharza, então foi realizado essa saturada, cansada e confusa quarta parte (ou seria quinta?) da série. Não deveriam ter revirado esse ferro velho!

Gente, vamos ser sinceros. Que coisa chata! Ficou tudo muito fraco, do enredo que é ruim e mal bolado (embora ao contrário do que muita gente vem dizendo até seja mais ou menos fácil de entender) ao elenco, que em muitos casos é sim bizonho. A começar pelo próprio Arnold Schwarzenegger. Quem conhece algumas fotos recentes da férias do ator que foram tiradas na praia já sabe que a velha boa forma física já era, claro, causada pela idade avançada dele. Tudo bem, é a vida, o tempo passa para todo mundo. Para contornar isso o estúdio trouxe um Arnold Schwarzenegger novinho em folha, completamente digital, vindo diretamente de 1984. Ficou bacana, mas também melancólico por vermos as marcas que o tempo deixa nas pessoas.

A nova Sarah Connor, a atriz Emilia Clarke, é bonitinha e faz um esforço danado para agradar. Nesse ponto temos que reconhecer. O problema é que o que antes era bem desenvolvido agora sai truncado, enrolado. Nesse processo ela acabou ficando presa (literalmente) numa verdadeira teia de idas e vindas entre passado, presente e futuro que chegou ao ponto de me fazer perder a paciência com o que estava acontecendo. Toda hora a mocinha tinha que dizer "Estou em 2007", "Estou em 1984", "Estou em 1973"... Ah, vá procurar outro para aborrecer! Cansei, não quero mais saber em que ano você está... se ao menos eu pudesse voltar ao passado e não entrar no cinema, isso sim seria uma boa viagem no tempo!

O pior é encarar o bombado e inexpressivo Jai Courtney tentar trazer algum carisma para seu Kyle Reese. Vamos reconhecer que o sujeitinho é chato além da conta. Fora isso existem alguns poucos efeitos especiais realmente interessantes e muita conversa mole para enrolar o espectador que vai bocejar mais de uma vez, por puro tédio. Está na hora de juntar toda essa parafernália de robôs, viagens no tempo e guerras entre máquinas e homens e jogar tudo de volta para o fundo do baú. Já está tudo ultrapassado, enferrujado e cheirando a mofo mesmo. Diante de tantas cenas do Exterminador dizendo que vai voltar toda hora não posso deixar de fazer apenas um pequeno pedido: Não volte mais, por favor! Quem diria que o Terminator seria vítima do próprio passar dos anos? Desce o pano... / O Exterminador do Futuro: Gênesis (Terminator Genisys, EUA, 2015) Direção: Alan Taylor / Roteiro: Laeta Kalogridis, Patrick Lussier / Elenco: Arnold Schwarzenegger, Jason Clarke, Emilia Clarke.

Erick Steve. 

1 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★
    Nota Geral: 6.2

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Homens Perigosos

Título no Brasil: Homens Perigosos Título Original: Hoodlum Ano de Produção: 1997 País: Estados Unidos Estúdio: United Artists Direçã...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates